SGB LAB 2015

Marca_Lab2

SGB LAB

O SGB Lab é um laboratório que ajuda a viabilizar projetos que usam as tecnologias e novas mídias para melhorar o mundo. No Lab, aposta-se em inovadores sociais que sonham grande e que acreditam no poder das tecnologias e novas mídias.

Em 2015 foram 401 os projetos inscritos de 23 estados do Brasil e, após um desafio, 50 foram selecionados para participarem do Lab. Destes, 35 chegaram ao Demo Day onde apenas 6 foram selecionados como finalistas.

No Seminário SGB que ocorreu em Florianópolis no mês de Novembro, os 3 ganhadores foram anunciados:

1o LUGAR – CIENTISTA QUE VIROU MÃE – Ligia Moreiras Sena – Florianópolis | SC

A plataforma Cientista que virou Mãe é a primeira plataforma brasileira de informação produzida por mulheres mães. São cientistas, jornalistas e produtoras independentes de conteúdo que sabem de que tipo de informação as mulheres precisam. O modelo de negócio é baseado no financiamento coletivo de todos os textos, com acesso livre a todos os textos publicados.

2o LUGAR – LETRAS DE MÉDICO – Rogério Malveira Barreto – Fortaleza | CE

Analfabetismo em saúde é a dificuldade em entender informações sobre tratamento e doenças, o que não atinge somente os 28 milhões de analfabetos funcionais do país, mas também muitos outros brasileiros. Assim, o Letras de Médico surgiu para empoderar pacientes por meio de um software que gera receita e informação médica com até 5 vezes mais entendimento em até 40% menos tempo, o que otimiza a consulta médica.

3o LUGAR – PRAÇAS – Marcelo Rebelo de Moraes – São Paulo | SP

Negócio social que atua na revitalização de praças. O modelo Praças é a busca pela solução definitiva para as praças degradadas e abandonadas nas cidades brasileiras, atuando no “pacote completo”, ou seja, ativação comunitária, cocriação de projetos e gestão e manutenção. O Praças utiliza plataforma colaborativa própria para alcançar o engajamento massivo dos moradores do entorno, resultando numa solução colaborativa entre cidadãos, governo e empresas num sistema “ganha-ganha”.