Acreditar

2019

Galeria de Fotos

A Iniciativa

Quem Somos

A Acreditar é uma organização social com sede em Glória do Goitá, PE, que estimula uma cultura empreendedora de jovens, mulheres e empreendedores no Nordeste do Brasil. Seu trabalho amplia mecanismos para que empreendedores locais gerem riqueza e permaneçam na região nordestina através de seus próprios negócios.

Distrito

Glória do Goitá, PE

A Proposta

Apoio ao fundo de microcrédito, com destaque para apoio as mulheres e jovens, que veem no empreendedorismo uma opção de gerar renda localmente lhe ofertando mais dignidade e liberdade.

O modelo de microcrédito da Acreditar é desburocratizado e começa desde o sonho com mulheres e jovens; é um modelo corresponsável que se compromete não apenas com a disponibilização e recebimento dos recursos, mas que está preocupado com o sucesso desses empreendimentos, afim de gerar melhoria de vida das comunidades atendidas.

O trabalho inclui públicos que não são atendidos por nenhuma instituição financeira e que economicamente não existiam, conquistando esse direito através do programa de microcrédito da Acreditar.

O trabalho estimula e apoia outra forma de cuidar da terra com o fomento a atividades da agricultura familiar orgânica, com os princípios da permacultura e agroecologia.

A proposta contribui ainda para empreendimento de mulheres, trabalhando o empoderamento feminino e igualdade de gênero, através do Fundo de Negócio  “As Marias” que, aos poucos, veem chegando às comunidades, inserindo mais e mais mulheres e disseminado o conceito de gênero, contribuindo para um contexto de liberdade dessas mulheres.

No contexto geral a Acreditar estimula a autonomia e participação dos nossos empreendedores, sejam jovens, mulheres, agricultores, pequenos negociantes locais a se fortalecerem como empreendimentos a medida que contribuem para o desenvolvimento de suas comunidades.

O Contexto

É raro um município brasileiro que não seja também marcado por significativa diversidade entre seus territórios, distritos e bairros. Por isso, conhecer a realidade dos jovens, mulheres, pequenos empreendedores e de suas famílias em cada comunidade é essencial para que possamos construir políticas consistentes para enfrentar os problemas.

A Violência Doméstica e Comunitária – Percebida inicialmente pelas instituições parceiras em especial as escolas/professores, que encontram os jovens com mudança de comportamento em sala de aula e no recreio e com muita ociosidade. Também é muito comum a cultura de submissão das mulheres que inclusive adquirem créditos (algumas vezes escondido), para começarem seus negócios inicialmente sem o apoio da família.

Precariedade dos serviços públicos – Os serviços de saúde e educação são os mais criticados pelos empreendedores atendidos pela Acreditar. Os jovens e as famílias relataram a ausência de profissionais preparados a necessidade e poucos comprometidos com resultados efetivos.

Falta de transporte público para mobilidade e emergência. Infraestrutura precarizada das escolas e unidades básicas da saúde das famílias. Ausência de espaços para recreação para os jovens, que buscam na ausência ocupar seu tempo livre com bebidas, drogas e inúmeras horas em frente a TV.

Violência – Nos últimos quatros anos explodiram os indicadores de violência, homicídios, prisões dos jovens e assaltos na região. Vários dos nossos empreendimentos apoiados pela Acreditar têm modificado suas rotinas de funcionamento, buscando fechar os estabelecimentos em horários mais cedo e colocando grades de ferro para tentar se proteger. Ao mesmo tempo que identificamos todas essas questões encontramos municípios com uma forte cultura empreendedora, com grande presença de trabalhos artesanais, potencial agrícola com agricultura orgânica, uma diversidade de negócios na área de serviços e comércio como vendas de roupas influenciados pelo polo comercial de Caruaru-PE. Identificamos famílias simples com estrutura de renda frágil, mas super comprometidos com presença em sua maioria de mulheres que o negócio tem papel de lhe conceder alguma renda e liberdade. E mesmo com todos esses fatores negativos como por exemplo: Crescimento do nível de pobreza entre as famílias, há também uma força que encoraja e proporciona alegria para empreender e tocar a vida.

Como Funciona

A Acreditar entende que apenas o acesso a recurso/microcrédito não é suficiente para garantir mudanças consistentes na vida das pessoas, pois os jovens e mulheres podem usá-lo de forma incorreta, comprometendo seu trabalho e os impactos no desenvolvimento local. Por isso, o acesso ao microcrédito está combinado com orientação, acompanhamento e empoderamento dos jovens e das mulheres. Isso faz com que os beneficiários invistam o valor financiado com maior propriedade e segurança e que tenham mais autoestima e autonomia para administrar seus empreendimentos e tomando decisões sobre sua vida e seu futuro. As áreas de atuação da instituição estão interligadas e tem relação direta com o propósito de fomentar o empreendedorismo e dar visibilidade aos negócios liderados por jovens e mulheres, gerar reconhecimento e criar novas referências que possam estimular o debate sobre desigualdade de gênero e empoderamento feminino através do trabalho e renda; além de proporcionar o desenvolvimento comunitário e local dos municípios atendidos com a participação protagonista dos jovens intervindo nas circunstâncias locais das comunidades e municípios onde a Acreditar atua. O microcrédito produtivo e orientado oferecido pela Acreditar, identifica e desenvolve uma parceria onde auxilia o empreendedor a planejar e avaliar o seu negócio como sujeito do processo; analisando oferta, mercado, demandas e viabilidades econômicas. Cada empreendedor tende a desenvolver uma identidade no gerenciamento do negócio e no mercado como empreendedor e pequeno empresário (MEI – Microempreendedor Individual).

O programa é dividido em dois eixos principais:

a) Programa de Microcrédito Produtivo e Orientado: A metodologia de microcrédito produtivo orientado promove o apoio às iniciativas de negócios dos empreendedores, realizando orientação personalizada.

  • Fundo de Fortalecimento a Atividades Produtivas: Atende empreendimento de pessoas adultas (a partir dos 32 anos) nos seguimentos de comércio, serviço, produção e agropecuária, com no mínimo 6 meses de existência.
  • Fundo Jovem Empreendedor: Atende jovens (18 a 32 anos) de baixa renda, que desejem iniciar ou fortalecer um empreendimento produtivo.
  • Fundo de Negócio “As Marias”: Atende mulheres com ideia de negócios ou com negócios já constituídos, promovendo o acesso a renda, empoderamento feminino e a igualdade de gênero.

b) Programa de Educação Empreendedora e Gestão de Negócio: A partir do programa de microcrédito, a Acreditar foi desenvolvendo outras áreas de atuações.

  • Orientação e formalização para Microempreendedor Individual – MEI: Orienta e estimula a autonomia empreendedora e a evolução da gestão das empresas.
  • Educação financeira: É uma ferramenta que estimula o uso responsável do dinheiro, com foco na poupança para realização de sonhos, curso formatado em 40 hs/aula.
  • Assessoria em Microfinanças – Utiliza o case e metodologia desenvolvido pela Acreditar e inspira a gestão de outras organizações e bancos comunitários com o mesmo objetivo.

O Público do Projeto

  • Os públicos prioritários são os jovens (18 a 32 anos) e as mulheres. As mulheres encontram no empreendedorismo o caminho para ter sua própria renda, desenvolvendo várias atividades paralelas ao negócio, como cuidar da casa, filhos e do negócio. Possuem pouco tempo para se dedicarem a gestão do empreendimento, no entanto demonstram grande esforço quando têm oportunidade de empreender. Atualmente 70% do público atendido pela Acreditar são de mulheres que tem como beneficiários indiretos seus filhos e família, melhorando a moradia, alimentação e educação, dando-lhes mais dignidade. Já os jovens chegam com o sonho de iniciar um negócio e possuem ideias mais ousadas e criativas. Estão mais abertos a realizar planejamento e plano de negócio, tendo mais ferramentas e aliados no desenvolvimento do negócio, atualmente cerca de 30%  dos projetos são para jovens de 18 a 32 anos.

Os Objetivos do Investimento

  • Estimular o empreendimento do seguimento populacional que estão na faixa de pobreza;
  • Incentivar e fortalecer negócios;
  • Orientar e acompanhar os projetos financiados com microcrédito. produtivo orientado pela Acreditar.
ASSINE NOSSA NEWSLETTER...para receber notícias e novidades!