Projeto Comunidade Saudável (ano 4)

logo

Galeria de Fotos

O CPCD

O CPCD é uma organização não-governamental, fundada em 1984 pelo educador e antropólogo Tião Rocha, em Belo Horizonte/MG, para atuar nas áreas de Educação Popular de Qualidade e Desenvolvimento Comunitário Sustentável, tendo a Cultura como matéria prima e instrumento de trabalho, pedagógico e institucional.

Sua missão é ser uma instituição em permanente aprendizagem nos campos da Educação e do Desenvolvimento, tendo a Cultura como matéria-prima e instrumento de ação.

Desde 1984, o CPCD se dedica à implementação e realização de projetos inovadores, programas integrados e plataformas de Transformação Social e Desenvolvimento Sustentável, destinados, preferencialmente, às comunidades e cidades brasileiras com menos de 50 mil habitantes onde vivem mais de 90% da população brasileira.

O CPCD e a Fundação ABH firmaram uma parceria para dar início ao Projeto Sementinha na Chácara Santo Amaro (distrito de Grajaú) em São Paulo.

Projeto Comunidade Saudável

Com o foco da Fundação ABH sendo o desenvolvimento de comunidades e com a mudança para duas novas localidades dentro do território, viu-se a oportunidade de aprimorar os objetivos do projeto. Assim, o Projeto Sementinha agora tem o nome de Comunidade Saudável!

Objetivos do Projeto:

Contribuir com a transformação de São Nicolau e Novo São Norberto em comunidades saudáveis, tendo os 16 princípios da “Carta Terra”, como os norteadores de todas as ações.

Os objetivos específicos são:

  • Realizar o IPDH (índice de potencial de desenvolvimento humano) da comunidade: leitura dos saberes, fazeres e quereres da comunidade;
  • Identificar e mapear os “pontos luminosos” (humanos, sociais e culturais) da comunidade, ao longo do projeto;
  • Formar, técnica e eticamente, um time de Agentes de Desenvolvimento de Comunidades Saudáveis / ADCS;
  • Construir com este time um PTA (Plano de Trabalho e Avaliação);
  • Implementar as ações previstas no PTA e promover as atualizações necessárias, ao longo do projeto;
  • Construir com os ADCS e a Comunidade as MDIs (Maneiras Diferentes e Inovadoras), ao longo do projeto;
  • Implementar o sistema de monitoramento (MPRA) dos processos, impactos, produtos e resultados de aprendizagem e das ações realizadas, trimestralmente ao longo ao projeto;
  • Mensurar os indicadores de qualidade de projetos sociais (IQPS) ao final de cada ano.

Metodologia:

Desde o início das atividades nos territórios, buscou-se identificar, mapear e aprender os IPDHs – “Indicadores de Potencial de Desenvolvimento Humano” – existentes em São Nicolau e Novo São Norberto.

Para isto reunimos em cada território/comunidade, de forma articulada, integrada e solidária o trinômio:

  1. Recursos locais humanos e potenciais – o lado cheio do copo, capazes de produzir AÇÃO: Acolhimento, Convivência, Aprendizagem e Oportunidade. Olhar a comunidade não por suas carências, mas pela sua potencialidade é construir um novo paradigma, um novo jeito de olhar, pensar e atuar. Aprender os “pontos luminosos” e transformá-los em “feixes de luz e calor” é o compromisso profissional dos ADCS (Agentes de Desenvolvimento de Comunidades Saudáveis), juntamente com as lideranças e parceiros que vem integrando a plataforma.
  2. Participação e comprometimento do time e das comunidades envolvidas em todas as etapas – apreensão, consolidação e devolução de processos, impactos, produtos e resultados das atividades diversas, gerando o empoderamento comunitário, alicerce de todas as ações programáticas e da construção de autonomia. Para isso é importante o investimento permanente de energias e recursos na formação do time e das instituições parceiras, garantindo aprendizes permanentes, provocadores de mudanças, criadores de oportunidades, promotores de generosidade e cidadania, construtores de pessoas e comunidades saudáveis.
  3. Pedagogias educacionais – (Roda, Brinquedo, Abraço, Sabão e Copo Cheio), as tecnologias sociais (Plano de Trabalho e Avaliação/PTA, Monitoramento de Processos e Resultados da Aprendizagem/MPRA, Indicadores de Qualidade de Projetos Sociais/IQPs e Maneiras Diferentes e Inovadoras/MDIs), além de produtos educacionais reconhecidos (Algibeiras de Leitura, Bornais de Jogos Pedagógicos).

Evolução da Iniciativa:

No ano de 2018 a iniciativa se estendeu para a região conhecida como Novo São Norberto, o que levou o time a conhecer o território e seus moradores, para envolvê-los nas atividades. Logo confirmou-se a informação de moradores dirigentes da Associação local e das Agentes Comunitárias de Saúde da Ubs Chácara Santo Amaro, de que lá moram muitas crianças.

Os primeiros moradores contatados logo se interessaram pelo projeto e no mês de maio 2018 começaram as atividades com a tinta de terra, que é sempre um bom chamado à comunidade. Em junho iniciou-se o trabalho com as crianças seguindo a metodologia Sementinha, às segundas, quartas e sextas feiras de manhã, na sede da Associação local, deixando terças e quintas feiras para as atividades voltadas para a comunidade em geral, também no período da manhã.

Simultaneamente no Jardim São Nicolau as oficinas comunitárias se concentram no período da manhã e à tarde as atividades são voltadas para o grupo das crianças.

Em 2018 a estratégia de visitas domiciliares fortaleceu os vínculos entre a iniciativa e os moradores locais, provocando a transição para uma nova forma de atuação na região.

O Comunidade Saudável está ganhando cada vez mais espaços dentro das comunidades do Jardim São Nicolau e do Novo São Norberto e mais recentemente no São Norberto com o fortalecimento da parceria com o Centro de Educação Infantil São Norberto, com novas propostas de interação e atividades conjuntas com as crianças, pais e educadores.

Os grupos de crianças vivem momentos de novos ares e novas aprendizagens. Enquanto isso moradores adultos se apropriaram do andamento, participando das oficinas comunitárias, sendo que alguns deles se disponibilizam a estar com as crianças realizando atividades culinárias, culturais e brincadeiras.

Mesmo quem mora em outras regiões se interessa e valoriza o Comunidade Saudável, ao conhecer as pinturas de tinta de terra e as fotos do trabalho publicadas nas redes.

A parceria com a UBS (Unidade Básica de Saúde) do Chácara Santo Amaro, parceira desde os primeiros momentos, está mais fortalecida pelo envolvimento direto das Agentes Comunitárias de Saúde nas atividades do dia a dia, e no desenho de algumas estratégias conjuntas.

A ampliação das parcerias também acontece e se amplia nas reuniões de rede, que busca favorecer a comunidade do Chácara Santo Amaro como um todo.

Com o time de educadoras, momentos de reflexão, formação e autocuidado reforçam a energia, envolvimento e apropriação da nossa causa, potencializando o trabalho de cada uma e do coletivo nas comunidades onde atuam.

Resultados em 2018:

Indicadores qualitativos

  • Educadoras comprometidas com a causa;
  • Equipe integrada em harmonia;
  • Crianças melhorando nas relações de convivência;
  • Carinho e respeito das crianças pelas educadoras;
  • Inclusão de frutas no lanche das crianças;
  • Doação de frutas pela comunidade para o lanche das crianças;
  • Pais satisfeitos com o que a iniciativa tem proporcionado para às crianças;
  • Adesão às práticas de permacultura e oficinas no Jardim São Nicolau;
  • Demanda de oficinas comunitárias;
  • Parceria e ações conjuntas com a UBS Chácara Sto. Amaro;
  • Parceria com o Centro de Educação Infantil São Norberto – CEI (creche)
  • Diminuição do lixo na rua da sede;
  • Fachadas de casas embelezadas;
  • Novas propostas de atividades feitas pelos moradores.

Indicadores quantitativos

  • 517 atividades;
  • 305 oficinas com as crianças;
  • 45 crianças atendidas;
    • 22 participantes – 35 crianças inscritas – Novo São Norberto
    • 23 participantes – 40 crianças inscritas – Jardim São Nicolau
  • 15 visitas domiciliares mensais de mobilização comunitária;
  • 132 oficinas com os moradores das duas comunidades;
  • 82 moradores das comunidades Jardim São Nicolau e Novo São Norberto envolvidos nas atividades comunitárias;
  • 3 reuniões com a comunidade do Novo São Norberto;
  • 300 empréstimos de livros;
  • 103 atividades com tinta de terra;
  • 21 rodas de planejamento;
  • 9 formações com o time;
  • 4 atendimentos da UBS no Comunidade Saudável;
  • 5 reuniões de rede;
  • 100 participantes na oficina de tinta de terra na Feira Cultural;
  • 4 filmes exibidos e discutidos em 6 sessões;
  • 80 horas de formação.

Depoimentos

“No Jogo Associe os Corações, coloquei a palavra pai em medo, porque ele sempre ameaça bater em mim, principalmente quando está bêbado.” Tainá de Souza – 13 anos

“Williana tem aprendido bastante com o jogo Rapidinho. Ela muitas vezes negou brincar porque não sabia muito. Neste mês, além de brincar ela passou a conhecer os números e a ser ágil no jogo.” Amanda – Educadora

“Fizemos o jogo da velha e de damas. Com material reciclado! Nunca fiz reciclagem . Gostei!” Gabriel Silva – 10 anos

“Já li muitos livros da algibeira e fui leitora do mês de outubro, li 33 livros e gibis. Contei pra todo mundo de casa. Às vezes gaguejo ainda, mas tô melhor. Gosto de contar as histórias na mediação e gosto demais do livro “Por que devemos cuidar da natureza”, já li várias vezes esse livro. Ano que vem quero ler vários livros, uns mil tá bom.” Ana Beatriz Braga Rodrigues – 09 anos

ASSINE NOSSA NEWSLETTER...para receber notícias e novidades!