Onde Atuamos

Porque Escolhemos
a Periferia Sul de São Paulo

Além de estarmos geograficamente próximos, a periferia sul é uma região de grandes contrastes, com altos índices de vulnerabilidade social mas, por outro lado, com grande abundância de recursos humanos e naturais que propiciam um enorme potencial de transformação e desenvolvimento. O alto índice populacional traz desafios ao desenvolvimento e acesso à oportunidades, mas também nos presenteia com um terreno fértil para se trabalhar com pessoas criativas e engajadas em transformar a realidade local em parcerias em prol da comunidade. Em nenhum outro território que visitamos, em São Paulo e outras cidades do país, vimos tamanha cooperação e sinergia entre os atores locais, refletindo na quantidade de coletivos, eventos culturais e economia solidária que são únicos na região.

Densidade Demográfica

O Brasil possui uma densidade demográfica de 23,6 habitantes por km2, enquanto no município de São Paulo o índice é 7.398 habitantes por km2. Um dos resultados de um alta densidade são as favelas, a falta de serviços públicos que atendam com qualidade toda a população assim como falta de infraestrutura básica.

Favelas e Assentamentos

A região metropolitana tem 2 milhões de pessoas, o equivalente a 11% da população, vivendo em favelas e outros assentamentos irregulares. Cerca de 95% dos domicílios em favelas têm responsáveis ganhando entre zero e três salários mínimos, contra 68% na população em geral da cidade.

IDH e Serviços Públicos

A cidade de São Paulo tem um IDH (índice de desenvolvimento humano) de 0.805, considerado elevado em relação à outros municípios brasileiros. Entretanto, quando avalia-se individualmente os 96 distritos do município, 6 dos 20 bairros piores avaliados estão na zona sul.

Quantidade de OSCs

Das 820* mil OSCs (Organizações da Sociedade Civil) mapeadas no Brasil, 46.359* estão no município de SP, sendo aproximadamente 15% delas na periferia sul.

* Esse número contempla apenas organizações legalmente constituídas.

Zona Rural

Pode parecer improvável, mas São Paulo, a maior metrópole do país, ainda tem muitas áreas rurais. Dos seus 10 milhões de habitantes, pelo menos 621 mil vivem no “campo” dentro dos limites da cidade. É um número considerável, que equivale a toda a população de São José dos Campos/SP.

Pulmão Verde

A qualidade do ar que a gente respira na capital depende de duas florestas que estão nos extremos sul e norte da cidade. A Serra da Cantareira ao norte e a mata de Parelheiros e Engenheiro Marsilac ao sul são os dois conjuntos de árvores que representam quase metade da cobertura vegetal da cidade. São os pulmões verdes de São Paulo.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER...para receber notícias e novidades!