CEI Caminhar com Amor II

2019

Galeria de Fotos

A Iniciativa

Quem Somos

A ONG Caminhar com Amor é a Solução é uma instituição sem fins lucrativos que tem como objetivo construir uma conscientização social em comunidades carentes das regiões de Santo Amaro e Cidade Ademar. Para isso, oferece serviços de fortalecimento familiar e comunitário, atendimento direto a 542 crianças em creche conveniada com a Prefeitura de São Paulo e atende famílias com serviços de educação infantil, alfabetização de jovens e adultos, esporte e lazer, profissionalização e cultura, resgatando a dignidade e o respeito à convivência familiar e comunitária.

Realiza também trabalho de acolhida e escuta de pessoas em situação de alta vulnerabilidade social, moradores de rua assim como de crianças, adolescentes e jovens em situação de acolhimento institucional. Sua missão é atuar na área de garantia e defesa dos direitos de crianças adolescentes e jovens.

Distrito

Campo Limpo

A Proposta

O Projeto Despertar da Consciência tem como propósito implementar práticas integrativas na Educação Infantil do CEI Caminhar com Amor Unidade II.

A prática de Yoga será realizada com as professoras, que incluirão no planejamento pedagógico a prática com as crianças. Porém, sentiu-se também a necessidade de oferecer formação e acompanhamento técnico para a implementação sistemática dessa e de outras práticas. As modalidades escolhidas são: Yoga, Meditação, Shantala e Comunicação Não Violenta.

  • Yoga é uma prática milenar que surgiu na Índia, palavra em sânscrito que pode ser compreendida como integração do corpo com a mente. Segundo Maria L. Packer, o yoga estimula a consciência corporal por meio de gestos e posturas, promovendo o fortalecimento e flexibilidade, melhorando o fluxo de energia, o sistema imunológico, trazendo uma capacidade fantástica de concentração.
  • Meditar é como testemunhar a própria respiração. Respirar é importante não somente para suprir oxigênio e fortalecer os pulmões, mas também é uma ferramenta que têm efeito direto no
  • cérebro e nas emoções.
  • Shantala é uma massagem milenar indiana, muito praticada por mães (cuidadores) em seus filhos, difundida no ocidente pelo médico obstetra francês Frederick Leboyer. Consiste em movimentos lentos para acariciar a pele e alongar o corpinho do bebê (peito, braços, mãos, barriga, pernas, pés, costas e rosto) e pode ser aplicada diariamente.
  • A Comunicação Não Violenta (CNV) foi desenvolvida pelo psicólogo americano Marshall Rosenberg e propõe uma nova maneira de se comunicar, que foco em diálogos baseados na empatia. Muitos problemas de relacionamentos interpessoais, sejam no ambiente corporativo, social ou familiar, poderiam ser resolvidos com o desenvolvimento de habilidade para comunicação de forma mais compassiva. A CNV propões técnicas para desenvolver essa forma de comunicação em quatro pilares: observação, sentimento, necessidade e pedido.

O Contexto

De acordo com o Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Básica e da Diretoria de Currículos e Educação Integral em seu Manual Operacional de Educação Integral, Brasília/DF – 2013, as atividades de Yoga e Meditação “… estimulam o funcionamento do cérebro, a inteligência e a criatividade, contribuindo para a aprendizagem dos estudantes. O desenvolvimento de exercícios respiratórios e o controle da energia vital traz efeito calmante, potencializa as atividades cotidianas, tranquiliza o corpo e o fluxo dos pensamentos”.

Vale ressaltar que o Ministério da Saúde, através da Secretaria de Atenção à Saúde, conforme a portaria 145 de 11 de janeiro de 2017, incluiu a Meditação e o Yoga no rol de terapias complementares disponíveis pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O bairro Parque Santo Antônio possui alto índice de homicídios e violência doméstica, segundo a revista Veja São Paulo em reportagem de 2017*. Esses fatores expõem as crianças e as famílias à uma condição extremamente vulnerável, fato que impacta negativamente em seu desenvolvimento. Uma pesquisa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, publicada pelo Instituto Sou da Paz**, no primeiro semestre de 2018, destacou a região do Parque Santo Antônio em segundo lugar nas ocorrências registradas de estupro (Capão Redondo registrou o primeiro lugar).

Diante dessa realidade, o projeto Despertar da Consciência quer implementar práticas integrativas em ambiente formal de educação, dando oportunidade de formação, conhecimento e engajamento para novas possibilidades de convivência com qualidade, para o olhar para o outro com mais respeito e dignidade. Colocando a criança como prioridade, dando-lhe todo o respaldo para seu desenvolvimento pleno.

Acreditamos que o Projeto Despertar da Consciência é um caminho para implementar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: Educação de Qualidade e Saúde e Bem-estar. Contempla, também, a implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para Educação Infantil.

O projeto favorece a Educação de Qualidade na medida em que:

  • Promove formação profissional;
  • Considera a relevância de acompanhamento técnico para implementação de práticas integrativas na Educação Infantil;
  • Prioriza atitudes cooperativas e inovadoras entre os profissionais, crianças, pais e comunidade;
  • Favorece a Educação Integral de crianças da Primeira Infância.

O projeto também favorece a Saúde e Bem-estar na medida em que:

  • Promove ambiente acolhedor para adultos e crianças;
  • Oferece espaço para práticas de escuta empática e diálogo genuíno;
  • Respeita e valoriza as dimensões física, emocional, social e espiritual dos atores do projeto;
  • Atua na prevenção de estresse, ansiedade e violência.

* https://vejasp.abril.com.br/cidades/criminalidade-parque-santo-antonio/

** http://www.soudapaz.org/upload/pdf/sdp_analisa_1o_semestre_2018.pdf

Como Funciona

O Projeto Despertar da Consciência será realizado no período de 12 meses totalizando 20 encontros, com a meta de continuidade para mais doze meses.

Abril a junho de 2019 – Etapa 1: Dois encontros quinzenais para formação das professoras, das 8h às 16h.

Serão criadas turmas de professoras, pela coordenação do CEI, para os encontros de formação com as técnicas. A formação será vivencial onde as professoras irão conhecer a teoria e a prática de Yoga,

Shantala e Meditação.

Agosto a outubro de 2019 – Etapa 2: Realização de um encontro mensal para orientações e esclarecimentos com a equipe de professores e acompanhamento das técnicas, em sala de aula, para observar a implementação das práticas que terão duração de trinta minutos, em cada turma.

Novembro e dezembro de 2019 – Etapa 3: Realização de um encontro mensal com a equipe para começar a implementar as práticas com as famílias.

Janeiro a março de 2020 – Etapa 4: Realização de um encontro mensal com a equipe para começar a

implementar as práticas em espaços parceiros.

A Comunicação Não Violenta (CNV) será desenvolvida, neste primeiro ano, com a sensibilização e conscientização da equipe de professoras e equipe operacional, por meio de formações in loco, durante as paradas pedagógica que acontecem em 4 encontros ao longo de 2019: abril, maio, julho e agosto.

O Público do Projeto

  • Atualmente, a unidade II da CEI Caminhar com Amor atende 256 crianças menores de 05 anos que serão beneficiadas diretamente, impactando indiretamente aproximadamente 500 famílias. Sendo que 30% do grupo encontra-se em extrema vulnerabilidade. Além disso, serão beneficiadas diretamente 40 professoras e 8 membros da equipe da unidade; bem como seus familiares, indiretamente.
  • Além disso, serão beneficiados indiretamente aproximadamente 100 adolescentes, jovens, idosos e pessoas em situação de risco em vulnerabilidade, que são atendidos pela rede de parceiros e participarão do projeto em atividades pontuais realizadas a partir do segundo semestre.

Os Objetivos do Investimento

  • Diminuir a ansiedade, irritabilidade, depressão, agressividade e dificuldade de elaborar situações vivenciadas rotineiramente pelos profissionais do CEI Caminhar com Amor Unidade II, melhorando o relacionamento pessoal de toda equipe como também as crianças e famílias.
  • Desenvolver a conscientização e sensibilização do processo de comunicação não violenta e escuta empática em 40 professoras e 8 membros da equipe da CEI Caminhar com Amor Unidade II.
  • Diminuir a agressividade das crianças e familiares no trato com os professores.
  • Sensibilizar a comunidade para as práticas de meditação, yoga e CNV. E a cada encontro fazer uma lista de presença.
  • Fortalecer o projeto, ampliar seu alcance e realizá-lo em 2020.
  • Melhorar a rede de apoio para fortalecimento das atividades e da organização.
  • Envolver a atores da comunidade para serem protagonistas das melhorias que eles buscam para a comunidade.
  • Aumentar a visibilidade e conhecimento do CEI e do projeto dentro e fora do território.

Quer conhecer mais sobre a CEI Caminhar com Amor II?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER...para receber notícias e novidades!