Saiba como foi o 1º encontro do Comitê Consultivo da Fundação ABH

Nos dias 28 e 29 de maio, no Centro Paulus, em Parelheiros, a Fundação ABH realizou o primeiro encontro do Comitê Consultivo com propósito de integrar os membros, alinhar expectativas e balizar conhecimento. O encontro reuniu aproximadamente 20 pessoas de diferentes temáticas, territórios e experiências.

A Diretora Executiva da Fundação ABH, Marina Fay, relata que ficou positivamente surpresa pelas pessoas que foram indicadas e que estavam presentes, pela potência que elas representam no território sul: “Essas pessoas me surpreenderam positivamente com relação à luta, batalha, posicionamento, visão de mundo e de possibilidades. Sai de lá com uma sensação de positivismo, de que é possível construir algo promissor.”

Marina fez ainda um balanço sobre os dois dias de reunião:

“As possibilidades são inúmeras e novos paradigmas podem ser quebrados. Um dos intuitos do encontro era principalmente estabelecer um nível de conhecimento mínimo entre todos que estavam presentes. Acho que foi muito bacana. Nos dois dias, as pessoas puderam trazer o seu fazer para a roda. Teve leitura de poemas, teve cantoria, teve fogueira com produção de poemas e jograis, arte e a criatividade pulsava”.

Além das pessoas se conhecerem e reconhecerem, o objetivo era que todos os presentes conhecessem a Fundação ABH e entendessem a importância e potencial de uma Fundação Comunitária.

No primeiro dia houve divergência de ideias entre os participantes, o que já era esperado e entendemos ser saudável. No segundo dia os ânimos foram controlados, os integrantes sentiram necessidade de que preparássemos um ciclo formativo sobre os assuntos que pautarão as ações do grupo.

Existe a possibilidade de pensar em maneiras inovadoras de fazer as coisas e de estabelecer um marco para que outras Fundações Comunitárias venham a se formar em outras regiões”.

Participantes relatam as suas experiências

A cantora e produtora cultural Dandara Souza se mostrou muito feliz com a oportunidade que teve de trocar ideias com diversos articuladores do território:

“Foi um encontro de várias gerações, com segmentos diferentes, mas que lutam por várias causas. Estar em volta de pessoas que eu admiro, discutindo sobre meios de potencializar a periferia sul e aprender coisas novas, foi especial demais”.

A artista contou um pouco do que vivenciou no evento: “Chegamos por volta das 09h da manhã, a gente fazia muito barulho, o café foi maravilhoso, começamos o dia com uma rodada de apresentações, nos separamos em grupos e criamos os acordos de convivência. Em alguns momentos tiveram algumas faíscas, algumas falas sobre a dificuldade de construir esse projeto e desafios, falamos sobre fundos e por fim, como pretendemos executar as atividades do comitê consultivo.Seguimos muito a intuição, lugar de fala, posicionamento, importância da comunidade no centro dessa discussão e construção de uma Fundação Comunitária. A periferia sul é uma grande potência, somos gigantes e se reafirmarmos os valores do território e conversarmos mais, conseguiremos evoluir ainda mais nosso território”, concluiu Dandara.

Samantha Bassalo, do Educa Fora da Caixa, também relatou sua experiência:

“Desde a carona foi incrível, espaço lindo, várias pessoas com intuito de fazer com que a periferia crescesse. Quando olhei para o ambiente, a natureza, me lembrou o útero de uma mãe, a Marina fez um ambiente com muito carinho, teve muito sorriso, muitas lágrimas, muitos abraços, os lugares de falas no início não foram respeitados, mas no final todos respeitaram seu lugar de fala. Então povo, é hora de todo mundo colocar a mão na massa, e trazer recursos!”

Para Renata da ONG Capão Cidadão, “o encontro pegou fogo, colocaram a Fundação ABH em uma situação delicada. No sábado, percebi que a galera estava mais receosa, tive a sensação de que poucos conseguiram entender o que é uma Fundação Comunitária, muitas histórias diferentes, personalidades diferentes, essa é a parte mais potente.”

Após o encontro, ficou claro que o Comitê Consultivo irá seguir uma construção coletiva desenvolvida pelos atores locais e focada no território. Criamos e compartilhamos no Google Drive uma série de pastas com todo o material apresentado no encontro e também com vários outros conteúdos para referência e aprofundamento do grupo sobre temas relevantes ao trabalho do comitê. Também já organizamos o primeiro encontro virtual do ciclo formativo que está marcado para o dia 27 de julho.

Foi importante para a Fundação ABH receber e realizar esse evento com personalidades tão ativas e vivas, pessoas do bem que trazem consigo a esperança de construir um mundo melhor. São visões de mundo e de pensamento completamente diferentes, porém, todas com o mesmo objetivo.

Conheça a Fundação ABH 

A Fundação ABH é uma Fundação Comunitária que atua com a formação e desenvolvimento de lideranças e iniciativas em prol da periferia sul de São Paulo. Um dos principais ativos da Fundação ABH é seu poder articulador com iniciativas locais, que tem como propósito impulsionar o desenvolvimento territorial por meio de ações baseadas no reconhecimento e valorização do papel das lideranças e ativos locais.

Ficou curioso para acompanhar os próximos passos e atitudes dessa corrente do bem? Fique ligado que postaremos as novidades nos nossos portais!

Deixe seu comentário

ASSINE NOSSA NEWSLETTER...para receber notícias e novidades!